1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Minha Casa Minha Vida tem nova meta divulgada

Um anúncio sobre o programa Minha Casa Minha Vida no último dia 24 trouxe ótimas notícias para os interessados no programa. A grande notícia foi a de que a meta do governo federal para o programa habitacional foi ampliada em 350 mil casas populares apenas no primeiro semestre de 2015. Os dados foram revelados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e pelo presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins.

Feirão da Caixa Rio de Janeiro RJ 2014 02

Segundo informações oficiais, o programa continuará com as mesmas regras da segunda fase do Minha Casa, Minha Vida para não ter parada a contratação de financiamentos entre 2014 e 2015. A terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida começa em janeiro de 2015 e segue até 2018.

Financiamentos Minha Casa Minha Vida

O conselho divulgado a todas as empresas é de que elas se antecipem na compra de terrenos e na elaboração dos projetos, isso dará mais tranqüilidade a todo o processo e tornará possível a execução do plano a tempo. Para isso, as empresas já podem neste ano se dirigir à Caixa Econômica Federal e solicitar a análise dos projetos. Assim, os financiamentos devem estar liberados em janeiro de 2015, não repetindo os longos atrasos para concessão de financiamentos que ocorreu na segunda fase do programa.

Minha Casa Minha Vida

Outra novidade anunciada foi sobre os tributos pagos. Foi dado novo prazo de quatro anos em que regime especial de tributação continuará válido. Assim, As casas que valerem R$ 100 mil ou menos pagam quatro impostos com apenas 1% do faturamento. Depois desse tempo, a porcentagem fica em torno de 6%.

Minha Casa Minha Vida em números

O programa é um caso de sucesso. Em sua segunda fase, o Minha Casa Minha Vida financiou mais de 2 milhões de unidades e ainda há mais de 200 mil unidades previstas até dezembro. Já para a próxima etapa, o foco é ter 3 milhões de unidades.

Feirão da Caixa 2014, como participar, cidades e inscrição 02

 

No anúncio, também foi trazida em pauta a discussão sobre a criação de uma faixa intermediária de beneficiários do programa. Hoje em dia há apenas dias categorias, o que torna o valor da prestação muito diferente entre as duas. A faixa de transição resolveria essa questão. E, por fim, foi falado sobre o programa de concessões de rodovias, portos, ferrovias e aeroportos que podem ter mudanças para ajudar na contração de empresas não muito grandes durante as licitações. A solução seria a construção em lotes, o que poderia incentivar a participação de empreiteiras de menor porte.

Comente (será moderado)