1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Como multiplicar orquídeas e bromélias

As orquídeas são as mais distintas plantas e as mais evoluídas, especializadas do Reino Vegetal. Elas são tão complicadas e intrigantes que encantam a todos que se permitem conhecê-las. Queremos desvendar os segredos dos cuidados das orquídeas e bromélias, você deve estar se perguntando como, certo?  A resposta é bem simples, observando as plantas e claro, colocando tudo em prática.

Caso você tenha acabado de adquirir ou ganhar uma orquídea esse desejo é muito intenso, principalmente em orquidófilos iniciantes. No entanto, cuidado. ALERTA DE SPOILER

A grande maioria das orquídeas vive muito bem em vasos pequenos, minúsculos até. Sim, essa é uma descoberta e tanto. Afinal, estamos acostumados a vê-las expostas em grandes e as vezes até luxuosos.

multiplicar orquídeas e bromélias

multiplicar orquídeas e bromélias. Imagem:divulgação

Há uma hora certa para trocá-las de vaso, em orquídeas simpodiais, como dendróbios e catléias, por exemplo, aguarde até que os brotos guias estejam quase encostando, ou até mesmo passando das bordas do vaso.

Assim, a recém-chegada terá muito tempo para se adaptar ao novo ambiente, que provavelmente tem uma iluminação e umidade bem diferente de onde ela veio. Tenha cuidado também, de jamais replantar orquídeas em flor, pois elas estão concentrando toda sua energia na floração e podem se ressentir muito se forem mexidas nessa fase.

A gente muitas vezes compra uma orquídea grande, bem entouceirada e já fica louco pra dividir a dita cuja fazendo novas mudas e aumentando a coleção.

Aguarde um pouco, da mesma forma que a troca de vaso, dividir uma orquídea provoca um grande estresse na planta, e isso pode provocar uma retração no seu desenvolvimento e muitas vezes abortar a floração. Espere ela se adaptar ao novo local e aos cuidados do novo “dono”.

multiplicar orquídeas e bromélias

multiplicar orquídeas e bromélias. Imagem:divulgação

Mas e as queridas bromélias, bom ao contrario do que muitos dizem, elas após florescerem, podem continuar brotando, desde que tenha sido fecundada, a planta é capaz de produzir brotos, assim como as orquídeas. Veja mais curiosidades de dicas de cultivo das bromélias:

Quando surgem os novos ramos, eles podem ser separados da planta original e replantados em outro local ou deixados no mesmo lugar.

Os novos brotos de bromélia recebem todos os nutrientes da planta-mãe, fazendo com que esta vá perdendo sua cor e brilho ao longo do processo. Toda a vitalidade de suas folhas é transferida para as ramificações.

No chão ou no vaso? Em geral, tanto faz. Até em troncos e galhos alguns tipos de bromélias podem ser amarrados. O que importa mais é o tipo de substrato no qual as plantas serão dispostas – de preferência fofo e bem-drenado. Uma dica de cultivo da bromélia é fazer pequenas elevações no terreno onde ela será inserida. Assim, o lugar será o primeiro a receber água da chuva ou das regas habituais dos jardins.

multiplicar orquídeas e bromélias

multiplicar orquídeas e bromélias. Imagem:divulgação

Para manter as bromélias saudáveis e bonitas, misture pedaços de tijolos ou telhas com o substrato comprado pronto. Estes materiais favorecem o arejamento e a drenagem das plantas. Ao colocar uma boa camada de cacos de telha ou pedriscos no vaso, lembre-se de furar as laterais ou o fundo dele.

Evite enterrar demais as bromélias, permitindo que a base de suas folhas permaneça acima do solo. Prefira vasos médios ou pequenos, pois os grandes demais costumam provocar excesso de umidade nas raízes da planta. Deixe a bromélia bem fixa, para que não fique “balançando”.

Do contrário, o desenvolvimento de novas raízes será prejudicado. Se for preciso, estaqueie a planta até que as raízes estejam em boas condições. Esperamos que com essas dicas, as suas plantas florescem de forma saudável e que fiquem belíssimas. E não se esqueçam de bater um papo com elas, as plantas amam conversam.

Recomendados para você:

Comente (será moderado)