1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Duas formas de fazer compostagem

Em nossa rotina diária de alimentação crua e viva, especialmente em preparos dos sucos desintoxicantes, é produzido muito resíduo, ou “lixo” vivo, portanto ecológico.

Assim, é preciso que cada um faça sua parte e pensem em formas criativas e práticas de compostar, ou seja, transformar todo esse lixo em matéria orgânica, para enriquecer o solo e facilitar seu arejamento.

A terra resultante da compostagem é alimento para a microvida aeróbica do solo, criando o sistema poroso, onde entram água e ar, indispensáveis à produção de vegetais orgânicos e saudáveis. Na compostagem, a matéria orgânica se decompõe até se transformar em calor, água, gás carbônico e mineral = terra.

Se observarmos a natureza, perceberemos que ela não produz lixo, simplesmente há um contínuo movimento de transformação de materiais que se decompõem para formar novamente terra: a reciclagem. Alimentação crua e viva é também um estilo de vida, portanto nossa intenção é contribuir para esse processo natural e ainda reduzir o lixo.

Compostar é uma forma de cuidar dos restos de alimentos e alimentar a terra, de uma maneira linda. Ao final, estaremos produzindo terra para preparar os brotos e alimentar as plantas de nosso jardim. Esse processo é belo e relativamente rápido, pois em poucos meses podemos ver a transformação de restos de sucos, de legumes e cascas em um rico composto.

Dependendo da sua moradia, é necessário criar um sistema adequado.  Separamos algumas dicas, para cada caso, confira:

Em apartamento

Compre um balde com tampa e instale uma torneirinha na parte inferior. Apoie-o em pedaços de madeira para poder acessar a torneira quando necessário.

Em jardim pequeno

Arranje uma ou várias latas sem fundo e enterre-as a uma profundidade de uns 5 centímetros. Da mesma forma que no sistema anterior, coloque camadas alternadas de restos de alimentos e de folhas secas.

Use uma tampa móvel para evitar os insetos e que o chorume se molhe em momentos de chuva. Usa-se uma peça de piso cerâmico (40x40cm) e em cima deste piso colocamos um vaso com planta. Se pintarmos as latas (com a ajuda das crianças), o jardim ficará decorativo e educativo.

A maioria das pessoas, tem como objetivo adquirir uma boa casa, para assim realizar os seus sonhos de formar uma família e ter um belo jardim, ou para ter a tranquilidade referente a moradia.

O Minha Casa Minha Vida (MCMV) é a maior iniciativa de acesso à casa própria já criada no Brasil. Programa do governo federal que viabiliza a compra da casa própria por famílias de baixa renda.  O programa tem diversas formas de atendimento a famílias que necessitam de moradia, considerando a localização do imóvel, seu valor e a renda familiar.

Atualmente o programa está na sua terceira fase (MCMV 3). A primeira fase foi lançada em 2009, a segunda fase, em 2012 e a terceira, em 2016. As taxas de juros, subsídios e prestações variam de acordo com a faixa salarial do beneficiário e levam em consideração a localização do imóvel e se o beneficiário possui ou não Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

A modalidade MCMV Faixa 1 produz empreendimentos habitacionais destinados a famílias com renda mensal bruta até R$ 1.800,00. Os valores dos imóveis variam de acordo com a localidade. Nesta faixa, o subsídio a que o beneficiário tem direito pode ser até 90% custeado.

O pagamento será feito em até 120 prestações mensais de no máximo R$ 270,00, sem juros.  Esperamos ter contribuído de alguma forma e queremos ver os resultados das compostagens. Assim ajudamos o meio ambiente, jardim e claro nossa consciência.

Recomendados para você:

Comente (será moderado)