1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6.555 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Habitação faz rodada de apresentações sobre as novas regras do MCMV

O programa Minha Casa Minha Vida já atua há muitos anos no território nacional beneficiando as famílias que desejam sair do aluguel e ter a casa própria. Desde a sua criação já houve muitas mudanças: no começo beneficiava somente as famílias de extrema pobreza e baixa renda, depois passou a atender uma classe maior de pessoas e atualmente é um programa para todos os tipos de famílias.

Com o Minha Casa Minha Vida qualquer um pode sair do aluguel, seja ganhando a moradia própria ou construindo-a como quiser. Para continuar oferecendo vantagens para as famílias brasileiras e indo de vento em polpa, o programa precisa passar por ajustes e mudanças, sempre com o intuito de melhorar a forma como interage com a população. Recentemente novas mudanças foram apresentadas sobre o MCMV e você confere todas a seguir.

Novas regras no Minha Casa Minha Vida

Todos os anos o programa minha casa minha passa por reajustes em suas faixas de renda e limites de financiamento, para possibilitar que mais famílias possam se enquadrar nos requisitos e mais imóveis possam ser financiados. Este ano houve um aumento significativo nas faixas de renda 1,5, 2 e 3, cuja renda dessa última passou de R$6,5 mil para R$9 mil.

Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida. Imagem:divulgação

Esses reajustes são necessários e favorecem a população, assim como abrem mais portas e oportunidades. Este ano, recentemente no final do mês passado, houve um anúncio sobre as mudanças na forma de contratação do Minha Casa Minha Vida, para a faixa 1, destinada às famílias de baixa renda.

Acesse e saiba mais informações: Construcard Caixa – Como funciona?

Novo modo de contratar o programa na faixa 1

As novas regras de contratação do Minha Casa Minha Vida anunciadas são válidas somente para a faixa 1, ou seja, cuja renda familiar é de até R$1,8 mil e as famílias contratam por meio das prefeituras ou dos órgãos de habitação. A principal mudança anunciada pela Secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, está a possibilidade de optar por um envio simplificado das propostas diretamente aos agentes financeiros, como a Caixa Econômica Federal.

Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida. Imagem:divulgação

A secretária falou que as famílias interessadas poderão agora enviar alguns documentos diretamente para o agente financeiro, visando tornar ainda mais fácil o processo de seleção. Outro objetivo da mudança é fazer com que o programa se torne ainda mais transparente para a população.

Acesse e saiba mais informações: Inscrição Minha Casa Minha Vida em São Paulo 2017

Mais regras para o Minha Casa Minha Vida

Outro regra adicionada ao programa é o limite de unidades habitacionais em cada empreendimento: ao todo o conjunto habitacional pode possuir até 500 unidades, admitindo-se agrupamento de até 2.000. Outra regra muito favorável é que agora o programa poderá chegar a qualquer município brasileiro, até mesmo aqueles com menos de 50.000 mil habitantes, onde antes o programa não era realizado.

Agora que você está ciente das mudanças, que tal se inscrever e garantir a casa própria? Fique de olho na prefeitura de sua cidade, pois ela vai anunciar o período de inscrição para as famílias se cadastrarem para participarem do sorteio. Não perca essa chance.

Recomendados para você:

Comente (será moderado)